NASCEU O EDUARDO




NASCE UM PROFETA





Nasceu o Eduardo no dia 15 de setembro. Eduardo é a esperança da continuidade do chamado ministérial. O chamado profético não pode morrer em uma única pessoa, no contexto bíblico o chamado profético ia de geração em geração, não como uma dinastia, mas como um prosseguimento da promessa de Deus. Eduardo é filho de adorador e neto de profeta, portanto a sua linhagem é de profeta adorador. Deus há de fazer cumprir este propósito na vida de Eduardo. Como diz: "em parte cremos e em parte profetizamos".



O PROFETA DESTA GERAÇÃO

Jeremias morreu. Oséias morreu. Isaías morreu. Hoje só temos o registro destes grandes homens que assaram pela terra e apesar de meros homens conseguiram tocar o céu com a sua fé. Porém, nenhum deles está entre nós, eles marcaram a sua geração. Hoje quem está vivo sou eu e é você. O que vamos fazer da profecia? Será que podemos ser profetas?



Claro, Jesus já nos ordenou a profetizar. Um profeta fala principalmente de coisas futuras, não obstante, qualquer que falar o que Deus não mandou, certamente vai sofrer as consequências, pois certamente a sua profecia não se cumprirá e ele será tido por mentiroso, e falso profeta.



Mas, nós temos uma ordem. Esta ordem nos obriga a falar de coisas futuras. O que seria está profecia, ora, é pregar o evangelho, cada vez que dizemos que Jesus voltará, estamos profetizando para o futuro.



Todavia, poderemos profetizar muito mais, pois cada vez que olhamos para um mendigo, para uma prostituta, para um viciado, para um adúltero, para uma pessoa acometida de anomalia sexual, enfim, para uma ovelha desgarrada e perdida e alçamos a nossa voz como voz profética, declarando a sua salvação, dizendo: Deus vai levanta essa pessoa e vai salvar a sua vida, Evidentemente, Deus colherá esta palavra como semente profética lançada e que jamais voltará vazia, pelo contrário, germinará, crescerá e será uma árvore frutífera e frondosa e dará muitos frutos para a eternidade.



Então, já que Jeremias, Ezequiel, Isaias e nem Daniel estão mais aqui, só nos resta agora alçar a nossa voz e liberar a profecia para que todos tenham a chance de salvar a sua vida.



Profetiza filho do homem.










Paulo disse a Timóteo: Prega a Palavra. Ora isto ainda hoje soa alto nos ouvidos de quem tem missão diante do Altíssimo, então, lá vou eu novamente para o campo, desta feita, para Caxias, anunciar o evangelho para quantos for possível. Dizer que ´só o Senhor é Deus, que só Cristo Salva, que o fim está próximo e que euem tem ouvidos para ouvir, ouça.









AS CIRCUNSTÂNCIAS DAS 4 GERAÇÕES






"Sou Deus zeloso que visito a iniquidade dos pais nos filhos, até a terceira e quatro geração daqueles que me aborrecem". Êxodo 20:4b.






para que possamos entender o drama das quatro gerações, precisamos refletir no que a Palavra diz no seu sentido direto. Significa considerar o bisavô, o avô, o pai e o filho. Isto é um ciclo de quatro gerações. A iniquidade, que no seu sentido quer dizer "maldade, injustiça" estas coisas aborrecem a Deus, pois a essência de Deus é amor e justiça. Logo, quando alguém comete injustiça, dentro de seu mais amplo significado é porque faltou o amor. Ora levando em consideração que a humanidade foi feita à imagem e semelhança do Criador, então notifica-se de imediato que comprometeu-se a semelhança. As atitudes de quem não é semelhante serão sempre réprobas no crivo do Criador, aborrecendo-o.






Gerações a fio sob pendência espiritual






Por partes vamos procurar entender o que acontece com cada pessoa que vive na atual geração. Você que está lendo este artigo é a quarta geração na posição de filho e é a primeira geração na posição de pai.



Quando por ignorância, engano ou sedução alguêm comete iniquidade (maldade/injustiça) gera um débito que fica sendo cobrado pelo inimigo da humildade, o diabo. Ele é uma mau pagador, mas é bom cobrador. Colossensses 2:14, nos diz que Cristo resgata a cédula de cobrança do inimigo pelo crédito de seu sangue na cruz do calvário.



Vejamos: a pessoa que peca (comete iniquidade) gera aborrecimento a Deus e compromete os seus descendentes, até a quarta geração.



Vejamos um exemplo:



Um filho tem um pai e uma mãe;



Tem quatro avós;



Tem dezesseis bisavós e trinta e dois tetravós.



Se um destes tetravós cometerem uma iniquidade, a maldição se espalha por um leque de descendentes.



Hoje nós sabemos que cada ser humano tem um código genético chamado DNA, sabemos também quem este código transfere muito das características dos pais nos filhos.



Tá entendendo agora? Isto é semelhante a maldição que vai até a 3ª e 4ª Geração.










O IRMÃO DO PRÓDIGO

A bíblia nos relata a parábola do filho pródigo

A MENSAGEM DA CRUZ





A Mensagem da Cruz








A cruz é a separação entre a vida e a morte. É um paradoxo santo: quem quer viver vai para a cruz, quem quer morrer evita a cruz. Lucas 17:33. A cruz, também é ponto de partida. O ladrão que estava ao lado de Jesus teve o seu ponto de partida dali mesmo. partiu, mas partiu para o céu. Lucas 23:44.




É importante observar um fato: O ladrão não desceu da cruz. Este é um fato interessante! Descer da cruz significa correr riscos desnecessários. Paulo declarou: Já estou crucificado com Cristo. O maior de todos os entendimentos é aprender que não se pode descer da cruz. Há muita gente descendo da cruz. Fora da cruz há muita tentação, falsa motivação, prazer leviano e duvidosas propostas de sucesso.




Que fazer para não descer da Cruz?




O autor aos hebreus nos dá a orientação, ele disse: Olhando para Jesus, o autor e consumador da nossa fé. Hebreus 12:2








O Que é Fé?









Pense num artigo que anda em falta! E o pior, é que não adianta procurar nas prateleiras dos supermercados, ou nas vitrines dos shopping center´s, pois este não é um produto que se possa produzir pela habilidade de homens, nem pela elaboração minuciosa de um químico ou pelos traços de um arquiteto. A fé já esta dentro de você. Jesus falou para a mulher cananéia: vai, a tua fé te salvou. falou também para o cego Bar Timeu: a tua fé te curou. e também comentou a respeito do centurião: nem mesmo em Israel achei tamanha fé! Engraçado, Jesus esperava ver esta fé vibrante nos israelitas, pois estes eram filhos da promessa, eles tinham respaldo de histórico suficiente para ter uma fé inigualável, todavia, viu-na em um romano. Que coisa! Bom! Que diria Jesus hoje a respeito dos evangélicos? Da mesma forma que os filhos de Jacó tinham respaldo para ter fé, os evangélicos também tem.





Trocando por miúdos, acho que a célebre frase "porventura acharei fé na terra" já se cumpriu.





É comum, como outras religiões, encontrar crentes que necessitam de um elemento de fé. Houve um tempo em que líderes religiosos sentiram a necessidade de ter uma representação visível e palpável que inspirasse a fé - a isso, Deus chamou de "idolatria".





Ora, se hoje necessitamos de "sal", de "rosa", de "chave", de "porta", disso e daquilo, para nos inspirar a fé, logo, estamos bem pertinho da idolatria.





A pergunta é: "CADÊ A FÉ?".





Vamos analisar como anda a fé dos evangélicos. Faça o seu comentário.


































Quer ser amigo de Jesus?












Ora, que pergunta! Quem não quer ser amigo de Jesus. Dizer que é amigo de Jesus é muito fácil. Jesus não está disposto a dizer não para ninguém. João 6:37. Todavia é necessário pensar: qual é mais importante: ser amigo de Jesus ou Jesus ser seu amigo? Hummmm!! e qual é a diferença? A diferença é óbvia, já vivenciou a situação, logicamente na adolescência, de dizer que namora com alguém mas esse alguém não te tem como namorado? Pois é! Qualquer um pode falar que é amigo de Jesus, mas o ideal é que Jesus te reconheça como seu amigo. Como alguém pode saber se Jesus é seu amigo? Não é difícil. Jesus deu a principal condição, é só olhar o que está escrito no evangelho de João, capítulo 15 e verso 14. Hummm! Quer ver logo? então leia "Vós sereis meus amigos se fizerdes o que eu vos mando". Gostou! O que será que Jesus nos mandou fazer?






a) Mandou que nos amássemos uns aos outros. João 15:17.





b) Mandou que falássemos do seu evangelho aos outros. Marcos 16:15.





c) Mandou que produzíssemos frutos e que cuidássemos desses frutos para que permaneçam. João 15:16.






Entendeu? Não é difícil conseguir que Jesus seja o nosso amigo. E como podemos saber se Ele já nos considera amigo. Ele disse: "afim de que tudo o quanto pedirdes em meu nome, Ele (o Pai, Deus) vos conceda". Ora! Se você quando pede, o Senhor Prontamente te responde, isto é sinal de que você anda fazendo o que Ele (Jesus) te mandou fazer, então, é assim que você pode saber que Ele já é seu amigo.






Quer ser amigo de Jesus? comece a fazer desde já o que ele te mandou fazer e ele certamente vai te considerar como seu grande amigo.


















IDE POR TODO MUNDO E PREGAI O EVANGELHO



Jesus disse que o seu evangelho seria pregado por toda a terra, para testemunho e então viria o fim. Mateus 24:14. Pela lógica do relógio humano, achamos que Jesus está demorando demais, afinal, dois mil anos não é dois anos! Mas, por que está demorando tanto? Seria por que a mensagem do Evangelho não é verdadeira? Seria o Evangelho apenas uma fábula, engenhosidade poética do gênio humano?






É claro que vocês sabe que não.






Não há dúvidas quanto à veracidade do evanvangelho. Mas, o que estamos vendo é a incredulidade do homem se manifestando de modo claro. Está incredulidade não está unicamente nas pessoas que ainda não se julgam evangélicas, a incredulidade mais terrível está justamente nos que já se dizem convertidos, olhe o que Jesus disse: "este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim". Está é verdadeira fonte da incredulidade que tem causado a demora da volta de Jesus, porque quem operou os milagres que Jesus operou no passado, levantando paralíticos (não só os que não podiam andar, mas também os que se recusavam a andar), dando vista aos cegos (principalmente aos que não queriam ver), fazendo os surdos espirituais ouvir e ressuscitando os mortos, até com quatro dias de mortos e que sobretudo pode ressuscitar-se a si mesmo, tem crédito de sobra para alimentar a fé de todos os que a ele se chegarem.





Qual é o problema então? Simples:












  • Estamos nos fazendo de surdos quando não ouvimos a ordem: Fazei discípulos.









  • Estamos nos fazendo de mudos quando não falamos do seu evangelho.









  • Estamos nos fazendo de paralíticos quando não obedecemos o "Ide".









  • Estamos nos fazendo de mortos quando não vivemos para Cristo.




Entende agora por quê?














Nenhum comentário:

Postar um comentário